segunda-feira, 3 de novembro de 2008

EXAGERADO

O Zonda Pagani Roadster está sendo apresentado como o carro mais caro do Salão do Automóvel. As reportagens sobre o carro falam em mais de 4.5 milhões de reais (!).
Para falar a verdade, esses carros feitos por produtores independentes nunca me entusiasmaram - nem os nacionais e nem os estrangeiros. Agora, tendo a oportunidade de tê-lo visto bem de perto, meu veredicto final é o de que eu nunca compraria esse carro.
Não é questão de ter ou não essa grana toda - tomara eu tivesse. A questão é que o carro é enorme, feio, cafona e mal-acabado (quanto ao mal-acabado há controvérsias, mas dêem uma olhada na fixação dos espelhos retrovisores). Além disso, se você pensar que com esse dinheiro todo você pode comprar uma Ferrari F-430 Scuderia, um Porsche GT2 e uma Maserati Quattroporte e ainda ficar com uns trocos...
O dono da empresa, Senhor Horácio Pagani, diz que a produção do modelo Roadster é limitada a 25 carros por ano e jura de pés juntos que toda a produção já está vendida.
Será possível?

3 comentários:

Pacman disse...

Também acho que estéticamente não é lá essas coisas, ms faço duas ressalvas : até onde eu sei , o carro é muito bem acabado, até pelo preço que cobram ; outra coisa é que o bicho ANDA pra carai...

Cuore Sportivo disse...

Tem razão, com essa grana dá para comprar alguns brinquedinhos para se divertir e variar.

F250GTO disse...

Huummm! 25 unidades\ano?
Todas vendidas?
O Horacio é argentino né?
Ah! Bom...