quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

HUMMM..AS MULHERES TAMBÉM!













Mas as fofocas a respeito de preferências sexuais não atingiam só os pilotos.
A piloto italiana Lella Lombardi - Maria Grazia Lombardi, para os íntimos - participou de 12 GPs entre 1974 e 1976, tendo pilotado March, RAM e Williams.
Foi a única mulher a marcar pontos no Mundial ( GP da Espanha de 1975, Montjuich) e, por curiosidade, só foi lhe atribuído metade (meio ponto) pelo sexto lugar, uma vez que a corrida não chegou ao final devido ao seríssimo acidente do alemão Rolf Stommelen.
Outro curiosidade, Lella Lombardi foi o (a) único (a) piloto do mundo a marcar menos de um ponto e mais que zero (lógico !) desde que o Campeonato Mundial de F-1 foi criado em 1950.
Diziam as más línguas que também não era chegada a afagos masculinos.
Aqui dois flagrantes de Lella, ao volante de seu March e outro na praia, com uma "amiga", digamos assim...
(reprodução)

11 comentários:

Buonanno disse...

Já que é para falar, a Michelle Mouton também não era das mais femininas, digamos assim.

Anônimo disse...

Pensei que tinha arrumado um nome legal, e agora vem vcs com essa história que a coitada não era muito chegada...
Pronto!
Começou...
Só pq é mulher "lógico", tirou menos que zero e mais que um...
Essa nota, não seria talvez pq ela não era muito chegada "HOMENS"
Alguém aqui pilota?
Como vcs são fofoqueiros!

Lella (mulher e muito feminina)

Primo disse...

Danica Patrick...a baixinha é um pitéu !!!

Anônimo disse...

Lella, minha querida.
O tópico é exatamente sobre as fofocas de bastidores num mundo tão competitivo. Coisa impensável nos dias de hoje, onde os pretensos "superpilotos" de F-Um fazem questão de manter uma distância enorme do mundo real.
A regra geral aqui nos Comparsas é o bom humor, às vezes até cáustico, reconheço.
Creio que você não leu o tópico direito; Lella Lombardi foi a ÚNICA
mulher a pontuar numa corrida de F[ormula Um até os dias de hoje. E isso disputando somente 12 GPs. Pilotava só cadeira elétrica, prá usar uma expressão da época, o que já é um feito admirável.
Ter marcado somente meio ponto - como explico no texto - foi devido a prova ter sido interrompida com menos da metade das voltas devido ao terrível acidente com o piloto alemão Rolf Stommelen que saiu da pista _circuito de rua, ou melhor dentro de um parque - em Montjuich, Espanha.
Não tem nada a ver com a sexualidade, somente regulamento da categoria.
Em tempo: o nome real era Maria Grazia, Lella era apelido.
Mas parabéns, você tem um belo nome.

kitfox

Anônimo disse...

kitfox,

Escolhi o nome exatamente por tudo que vc escreveu,conheço muito bem a história.
Só não gostei da parte em que duvidam da sexualidade...
Sei que a fofoca já existia, mas não precisava postar.

Ou li errado:

"Diziam as más línguas que também não era chegada a afagos masculinos.
Aqui dois flagrantes de Lella, ao volante de seu March e outro na praia, com uma "amiga", digamos assim"...

SAHIB disse...

Lella, tem pilotos nos comparsas e alguns gentleman drives...e mulher e corridas sempre andaram lado a lado dentro e fora das pistas. Depois continuo, reuniões me esperam...

Primo disse...

Lella, sempre falaram, e sempre falarão da sexualidade dessa ou daquela famosa, faz parte do jogo midiático...importa mesmo é ser feliz, nenão?
Bjs

vitão disse...

1- Sahib, as vezes nem tão gentleman assim!
2- o caso da Mouton era com a navegadora .
3-Sabe porque ela fez meio ponto? porque era mulher ; se fosse homem faria pelo menos UM!

regi nat rock disse...

Lella, Lella!!!
Moça teimosa, ainda não percebeu que vc dá um monte de "ganchos" para que possamos ficar te cutucando?
Nosso barato e exatamente esse. Debochar das coisas mais disparatadas possiveis?
Nós não nos levamos a sério. Ao menos por aqui.

kitfox disse...

Minha cara Lella,

Este é o espírito do blog: anárquico, politicamente incorreto (graças aos céus...!), irônico, bem-humorado, mas regido pelas normas da civilidade e boa educação.
Tá certo que algumas vezes a gente até extrapola mas existem limites bem definidos e todos aqui sabem disto.
Honestamente, à parte do fato de compartilharem o mesmo nome, não vejo nada que possa tê-la ofendido tanto.
Primeiro, o fato da Lella em questão ter suas preferências era sobejamente conhecido no meio. Ela esteve duas vezes no Brasil- em 72 e 75, creio - devidamente acompanhada, e isto era assunto dela e nada disto poderia depreciá-la a olhos de ninguém. Apenas uma escolha pessoal e ponto final !
Lembro ainda que ressalto as devidas qualidades como piloto - não existe ainda o termo pilota . O objetivo do post era dar continuidade à brincadeira que fazíamos com relação aos rapazes e, curiosamente, até ali nenhuma voz feminina havia se levantado em defesa deles.
Não tome uma brincadeira descompromissada como caso pessoal.
Ninguém aqui tem nada contra as Lellas.
Muito menos contra você.
Relaxe e obrigado por vir aqui neste espaço anárquico.
Por mim este assunto está encerrado e se por acaso você se sentiu ofendida em algum momento, minhas sinceras desculpas.
Au revoir !

Anônimo disse...

kitfox,

Imagine, não me ofendi de maneira alguma.
Adorei falar com todos vocês.
Muitíssimo educados, e bem humorados!
Cada um escolhe o que quer da vida, e ninguém tem nada com isso!
Adoro provocações.

Lella