sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

O SOM DO COMPARSAS - GRANDES ENCONTROS



Eric Clapton E Sheryl Crow em ´´My Favorite Mistake´´...ficou duca !
Com a palavra nossos especialistas, a dupla Jonny & Jovino ...

7 comentários:

Buonanno disse...

Qualquer coisa que o Eric Clapton faz, fica bom IMHO!

Gosto dela tbém. É simpática.

Jonny disse...

O que dizer desta lindinha californiana que já foi backing vocal de artistas como Don Henley, Rod Stewart, Eric Clapton e Michael Jackson. Depois de vender mais de 40 milhoes de discos cantou (duetou) com Luciano Pavarotti, Elton John, Rolling Stones, Johnny Cash, U2, The Corrs.
Foi namorada do Eric Clapton, do ator Owen Wilson e ciclista norte-americano Lance Armstrong. Comprei seu primeiro disco em 93, o Tuesday Night Music Club, no qual tem o mais gostoso e embalado hit da sua carreira, ALL I WANNA DO (IS HAVE SOME FUN). Ela tb fez uma versão de DYER MAKER, no album que varios artistas prestaram homenagem ao Led Zepelin, o album ENCOMIUM (eu tenho e recomendo).
Abaixo, o link pra copiar e ver ela bem cabeludinha, no seu primeiro hit:
http://br.youtube.com/watch?v=I6zIEfSxqkg

E abaixo tomei a liberdade de postar a letra traduzida, uma das mais comparsas do rock'n'roll

Tudo Que Eu Quero Fazer

"Bata!
Isto não é uma disco
Isto não é um country club tampouco
Isto é L.A.!

Tudo que eu quero fazer é ter pouco divertimento antes que eu morra, diz o homem ao meu lado tirado de lugar nenhum
E sem propor nada ele diz seu nome William
Mas estou certo que é Bill ou Billy ou Mac ou Buddy

E ele tem uma feiúra modesta para mim, e eu gostaria se ele tivesse
Tido um dia de diversão em toda sua vida

Nós estamos bebendo a cerveja no meio-dia da terça-feira
Em um bar em frente a um lava-rápido gigante
E as pessoas boas do mundo
Estão lavando seus carros nos seus intervalos de almoço
Lavando e esfregando como o melhor que pudessem
Em saias e ternos

E eles dirigem seus lustrusos Datsuns e Buicks
Voltam para companhia telefônica, e lojas de discos também
Bem, eles não são nada parecidos com Billy e eu

Porque
Tudo que eu quero fazer é ter algum divertimento
Eu consegui um sentimento eu não sou único
Tudo que eu quero fazer é ter algum divertimento
Eu consegui um sentimento eu não sou único
Tudo que eu quero fazer deve ter algum divertimento
Até o sol surgir sobre o boulevard de Santa Monica

Eu gosto de um bom zumbido de cerveja, de manhã cedo
E Billy gosta de provar as misturas das suas garrafas de Bud
Ele percebia-os no bar enquanto ele ascendia cada fósforo
Nas costas da embalagem cada um queimava
Baixando seus dedos grossos e depois apagando e
Amaldiçoando-os ele está assistindo
As garrafas de Bud como eles rolam pelo chão

E um casal feliz entra no bar
Perigosamente, perto um do outro
O barman olha para o cartaz de procurado

De outra maneira o bar é nosso, de dia e de noite
E o lava-rápido, também, os fósforos e as
Buds, e os carros limpos e os sujos
O sol e a lua, Porque..."

Ouvir este som numa estrada é muito bom....
Essa lindinha é porreta!!

abs comparsitos!

vitão disse...

Comparsa Jonny, esta é uma das letrinhas mais sacanas do pop, se incluir os suspiros da lindinha,

Primo disse...

Esse é o Jonny que eu conheço...boa rapá.
E quarta-feira tomamos trocentas Originais...afeee

Jonny disse...

Originais, non...foram SKOIS, bien sur!

jovino disse...

É, o meu parceiro Jonny já falou tudo da moçoila aí.
Duas coisas que ainda não tinha visto no Eric Clapton: primeiro, este cavanhaquezinho que ele está usando e, segundo, é a primeira vez que o vejo em algum show em homenagem a alguém tocar sem fazer solos em sua Fender, mas a batida bem personalista de sua guitarra, dá para sentir.
Outra, esta não é a banda que costuma acompanhar ele, apesar de ser uma apresentação já um pouco antiga.
Confesso que não conheço quase que nada desta menina, pois o rock and roll para mim produziu coisas realmente interessantes até 1978,79, mas neste embalo de baladas e pop rock apareceram um monte de meninas que fazia um som muito legal e ela me fez lembrar da primeira contra-baixista que vi no rock que foi a Suzi quatro, baixinha que apareceu muito nos anos 70.
Jovino

Primo disse...

Realmente surgiram quilos de moçoilas, mas a seleção natural, sempre implacavel deixou poucas, e a Sheryl é uma da poucas e boas.