sexta-feira, 6 de março de 2009

JAMBALAYA...

Vou logo avisando, não se trata da velha balada country imortalizada por Brenda Lee ou Credeence Clearwater Revival, e sim de um dos mais famosos pratos da cozinha Creole/Cajun da Louisina, USA.
Pois de tanto o Sahib me cobrar, resolvi abrir o jogo.
Na verdade, o jambalaya nada mais é que um risotão metido a besta - outros o relacionam próximo a uma paella, mas aí acho que é pretensão demais.
Basicamente existem duas maneiras de preparar um jambalaya: a mais comum é o Creole Jambalaya, com a adição de tomates; a outra é o Cajun que não contém tomates, mais comum no sudoeste e da parte central da Louisiana.
Pessoalmente, prefiro a maneira Creole, mas aí é questão de gosto...
Mas afinal, que diabos é este tal jambalaya?
Uma mistura de camarão, presunto e frango, finamente temperados e adicionados à "santíssima trindade" da comida da Louisiana, entenda-se cebola, pimentão e salsão, que fazem toda a diferença no preparo.
Tem gente que ainda usa carne de porco, outros frutos do mar, mas aí acho que a mistura fica meio indigesta...
Depois é só juntar o arroz e misturar tudo de maneira homogênea, salpicados aqui e ali com uma pimentinha Tabasco.
Dá um trabalhão danado, mas vale a pena.
Só explicando, talvez o pessoal não capte "o espírito da coisa".
Acho que vou ter que preparar um jambalaya para os Comparsas, não tem jeito...
(foto reprodução)

16 comentários:

M disse...

Joca,
Gostei do seu "salpicado aqui e alí com Tabasco". Fica mais civilizado !
As que eu fui apresentado eram pimenta pura salpicado aqui e alí
com um camarãozinho e um pedacinho (pequeno) de frango.
Hot, de arder da cabo a rabo, literalmente !

Roberto Zullino disse...

Pessoalmente também gosto da maneira creole, com tomates. Como sou pimenteiro desde criancinha mando ver na pimenta.
Pimenta é o manjar dos deuses e faz muito bem à saúde. A pimenta dedo de moça e as outras ajudam o corpo a gerenciar a temperatura, além de serem conservantes naturais. Por isso, são usadas nas culturas de climas quentes, o que para a maioria das pessoas é um contra-senso.

SALOMA disse...

Deus é Pai...finalmente vamos encher o bucho com a "Jambalaya"...e já adianto, vai ser na cobertura de um certo Comparsa! Vamos organizar a coisa que a urgência pede! Já TÔ com água na boca...

vitão disse...

Tabasco acho meio feminino, macho vai direto na pimenta mesmo.

O Pacman tem uma história muito boa sobre pimenta e visitantes indianos .

Pode me contar "drento" do grupo de degustadores.

Buonanno disse...

Jambalaya! Me inclua fora dessa.

Não dá para trocar essa p...a cheia de pimenta com um spaguetti al dente. Pode ser bem simples, na manteiga mesmo.

Helio Herbert disse...

Amanhã tem corrida de Classic no Templo tô pensando em levar fogão panela e ingredientes,tem jeito...
Alguém se habilita...
Para o Buonanno tem um miojinho básico.

Roberto Zullino disse...

Sei, hemorróidas detected, hahahahaha.

Comer apenas com o compromisso de entrada não é ser gourmet. Tem que ter compromisso de saída também.

Buonanno disse...

Não tenho hemorróidas graças a Deus, mas não gosto de pimenta e muito menos de comidas, digamos assim, exóticas. Sei lá que cazzo de jambalaya é isso aí. Então vou de spaguetti mesmo, salada e bife de filé mignon mal-passado que está bom demais.

E no fim de semana, um belo sanduíche de prosciuto crudo com um bichieri di vino.

Jackie disse...

Eu também quero !!
Joca, esse post me deixou faminta !!
Pela beleza do prato,e de comer rezando, ai que perigo !!

Cuore Sportivo disse...

Parafraseando os modernos chatos de plantão: como harmonizar o prato?

Roberto Zullino disse...

Para harmonizar é simples, coloca mais pimenta e aguenta, passarinho que come pedra sabe o c* que tem.

F250GTO disse...

Taí, dessa vez tenho que concordar com o Zullino.
Tambem sou pimenteiro e reconheço todos os beneficios medicinais da iguaria.
Alem de ser muito bom, faz bem.
Só que tenho um problema (grave)com a Jambalaya.
Sou alérgico a camarões...

Gilles disse...

Vou no Jambalaya do mestre Joca, mas antes um sandubinha de prosciutto e depois um spaghetinho na manteiga com bifinho mal passado e uma saladinha pra esfriar o estomago...mas...e a sobremesa ? Pode ser um Tiramisú ? Apple Pie ? Crepe Suzette? ..todos !!

Mestre Joca disse...

Meu caro F250GTO,

Como disse, o jambalaya é um prato meio eclético, se bem que seu principal atrativo é o camarão. Mas pode-se providenciar uma porção generosa sem o crustáceo, substituído por calabresa.
Não é a mesma coisa, claro, mas é melhor que nada.

Abs.

Buonanno disse...

Comparsas em momento MAIS VOCÊ da Ana Maria Braga.

F250GTO disse...

Mestre Joca (ou seria "chef"?) a minha sugestão seria substituir os urubus do mar (tambem conhecidos por camarão) por lulas (não aquele!)ou polvo.
Fica DEZ, nota DEZ!!!!