quinta-feira, 5 de março de 2009

O PULSO AINDA PULSA ?

A General Motors Corp e sua auditora, a Deloitte & Touche, disseram que há dúvida substancial sobre a viabilidade da companhia no futuro. O alerta consta do relatório anual da empresa enviado com atraso à Securities and Exchange Commission, a comissão de valores mobiliários dos EUA.
A montadora disse que poderá pedir concordata se seu plano de viabilidade submetido ao Congresso dos EUA não for aprovado e acrescentou que espera registrar uma perda significativa, que pode exceder US$ 1 bilhão, decorrente da reorganização da Saab, sua montadora sueca que pediu proteção contra os credores. A GM disse que por causa das dúvidas quanto à continuidade de suas operações levantadas pela auditora, a companhia conseguiu alterações nos termos de sua linha de crédito rotativo securitizada de US$ 4,5 bilhões, e também em mais duas linhas, de US$ 1,5 bilhão em empréstimos a termo nos EUA, e de US$ 125 milhões em uma linha de crédito assegurada.
A companhia disse que ao levantar dúvidas sobre sua viabilidade a Delloite citou as perdas recorrentes nas operações da GM e a incapacidade de geração de fluxo de caixa suficiente para a continuidade de suas operações, entre outros motivos.
Desse jeito, nem Major Motors ela vai conseguir ser !

(reprodução - Estadão - música by Titãs)

16 comentários:

jcesar disse...

com a administração dos americanos, se a sede mundial da GM fosse no Brasil, com a nossa carga tributária e encargos trabalhistas, já tinha quebrado a um tempão... O pessoal que tem chevrolet é melhor ir vendendo para não ficar com mercadoria encalhada... hahahah... Aproveitando o espaço: vendo astra, 2007..... hahahahah

Pé de Chumbo disse...

A GM do Brasil é a única do grupo que ainda dá lucro, jcesar...

Mas pelo andar da carroça, já já o grupo vai se chamar TENENTE MOTORS.

vitão disse...

Cabo Motors ? Alferes Motors ? Recruta Motors?

Primo disse...

Uma empresa cuja receita tem mais da metade consumida por aposentadorias...quer o que da vida?

Roberto Zullino disse...

A GM vai requerer o Chapter 11, uma concordata.
Lá como cá será um grande passamoleque nos fornecedores. Mais um golpe. Passaram anos dando o golpe que faziam carros, vendendo merda a peso de ouro, agora mudam um pouco e dão o golpe nos fornecedores e credores em geral. No final, é a mesma coisa.
Não conheço nenhum carro da GM que preste há pelo menos 50 anos. Corvette não vale, mas só depois de 50 anos deram uma acertadinha na bagaça.
Acho gozado os entendidos falarem bem do Opala, um crime de engenharia. Aproveitaram o monobloco leve do Opel e puseram a parte de baixo do Chevy Nova. O carro sempre teve problemas de massas suspensas versus massas não suspensas, mas brasileiro é burro mesmo e fazem até clube da joça. Esse carro matou muita gente nas suas rabeadas.

Juliano "Kowalski" Barata disse...

"Esse carro matou muita gente nas suas rabeadas."

Porsche 911 anyone?

<:)

Roberto Zullino disse...

Coisa muito diferente.

Porsche é carro esporte, fabricado em baixos volumes e dirigido por quem se preparou ou devia se preparar.

Opalas são carroças utilitárias usadas por motoristas normais achando que suas famílias estão seguras. A GM lançou um híbrido absolutamente não desenvolvido e apenas optou por usar a suspensão do Chevy Nova por que era mais robusta. Nem pensou se o carro ficaria bom. Demorou 20 anos melhorando a carroça.

M disse...

As mortes destas montadoras nos USA, e não só da GM, estão sendo anunciadas há anos, e só os cegos não conseguiram ver !
Em primeiro lugar é preciso lembrar de que nos USA, NINGUÉM compra carro. TODOS vão só de leasing, que por lá é uma modalidade bem diferente do que no braZil.
Os FDP querem só "alugar" um carro por um prazo não maior do que 2 anos, e que fique dentro da vigência da garantia. Terminou o prazo, o gajo tá pouco se lixando para valor residual e coisa e tal. Ele simplesmente devolve o carro para a montadora !
Nestas alturas, já soou uma campainha de alerta na cachola de algum amigo mais esperto, né ?
MAS o buraco é mais embaixo !
A oferta é grande e o comedor-de-hamburger não quer gastar mais do que USD300/ mês com a condução !
Então as montadoras são obrigadas a "alugar" um carro para o bacana, por 24 meses a $300/mês !
Agora faça as contas: Os idiotas recebem $7,200 pela "locação" de uma josta de $50,000, que são obrigados a engolir, após 24 meses, desvaloriazado em mais de 50%, e pior, SEM LIQUIDEZ !
Nestas alturas o nosso amigo já está entendendo o buraco em que se meteu a montadora !
MAS a esparrela é maior ainda !
Graças a concorrência, eles começaram a oferecer "cash back", que é o seguinte: O comedor-de-hamburger que tem ficha limpa, entra na loja, assina o contrato de leasing, monta na josta e ainda sai com uma $$$ no bolso !!!!!
Não podia durar ! Só podia acabar assim !!!

M disse...

E o jcesar, prá variar, não perdendo a chance de falar bobagem...

PacMan disse...

M,
Clap,clap,clap.
Não tiro UMA vírgula do que você escreveu.Só acrescento à receita os planos a la estatais brasileiras de pensões e aposentadorias para os funcionários e está completada a MERDA...

Helio Herbert disse...

Não tive um amigo que andava de Opala nos anos 70 que não sifú em algum acidente,eu mesmo voltando para casa de madruga meio borracho,sofrí um acidente horrivel com uma Caravan,não sobrou nada do brinquedo,sai vivo por um grande milagre,tenho as fotos até hoje para lembrar da merda.Em dia de chuva então...

Roberto Zullino disse...

M,
Pára de perseguir o mala sem alça, já chega o nosso "amigo" comum que usa banquinho e persegue o cara.

jcesar disse...

tem gente aqui que precisa urgentemente fazer um curso de interpretação de texto... Não escrevi que a GM Brasil não dá lucro, só disse que a administração dos americanos é ruim. Não é por nada que os japoneses estão dominando o mercado com melhores produtos e menor custo de produção, mais lucros. Apliquem nos EUA a nossa carga tributária e encargos tabalhista para ver se as montadoras já não tinham fechado as portas. Finalmente, eu respeito todos os participantes do blog...

Roberto Zullino disse...

É, deve ser verdade, afinal os americanos são assim, não?

1-um americano é um burro
2- dois americanos são dois burros
3-três americanos são três burros
.
.
n-"n" americanos são "n" burros

Só que eles juntos fazem os Estados Unidos e os bons administradores aqui fazem este pindorama que há 500 anos é a mesma merda.
Mem de Sá ou Thomé de Souza se sentiriam bem à vontade em voltar a governar. Na época deles, 5% contava e 95% da população era criada como lixo e era lixo. Coisa muito parecida com os dias atuais.
Merece destaque o Estado do Rio Grande do Sul que vem caindo em todos os indicadores desde os anos 50. Sequer resolveram a chamada Metade Sul que tem miséria equivalente ao Vale do Jequitinhonha. Conseguiram levar um vareio na Bahia e estão atrás da mesma em termos de PIB.
A carga tributária não tem infuência no sucesso ou fracasso de uma empresa. A empresa apenas funciona como uma coletora de impostos e imposto de forma geral não é custo em empresas honestas, que não soneguem e que atuem em mercados formais, que é o caso das montadoras.
O que pode ocorrer em outros mercados é algumas empresas sonegando e promovendo distorções e assimetrias no mesmo.
A influência da carga tributária, ou a chamada cunha fiscal, é na demanda, pois com a cunha fiscal o preço final do produto aumenta diminuindo a massa consumidora.
A empresa ajustando seus volumes de produção consegue resolver isso, que é o que as montadoras fazem muito bem. Também levam em conta a elasticidade dos preços finais. Ao se reduzir a cunha fiscal o preço final cai, a massa consumidora potencial aumenta e as vendas crescem. A atuação das montadoras é focada na administração desse efeito também. Podemos dizer que nossa alta carga tributária também é um mecanismo de controle do mercado e que está quase à disposição das montadoras, pois essas apenas têm que convecer o governo a praticar a renúncia fiscal de tempos em tempos e quando interessa.
Adicionalmente, a carga tributária é a mesma para todas as montadoras remetendo o sucesso à sua capacidade empresarial apenas. Não influi nada. A cunha fiscal apenas tem efeito na concorência e competitividade do mercado se existirem dentro de um mesmo mercado empresas sonegadoras. Estas últimas passam a praticar concorrência desleal, pois por não recolherem os impostos, que aliás não são delas, aumentam suas margens, seus lucros e sobram mais recursos para investimento, destruindo a concorrência depois de algum tempo. Cabe então ao estado a fiscalização severa não apenas para arrecadar mais, mas sim para preservar a competição no mercado.
Ao dar pitacos é necessário que se identifique muito bem as relações de causa e efeito.
Quanto à respeito senti que o reclamante se sente desrespeitado. É só parar de falar besteira à sério.

M disse...

jcesar,
Quem precisa urgentemente fazer um curso de interpretação de texto é vc. Aproveite tb para fazer um intensivão em economia !
E aprenda uma coisa singela: Antes de subir no banquinho e um fazer discurso, tenha certeza de conhecer o assunto.
Se desconhece, o que não é vergonha nenhuma, tenha o bom senso de ler e aprender quieto.
E poupe-nos das suas bobagens.

Helio Herbert disse...

J.C vou pedir para você não desistir de fazer comentários aqui no blog,de minha parte é muito benvinda sua presença aqui,não leve a mal as brincadeiras do R.Z e do M faz parte do Show,no fundo eles estão se divertindo muito com tudo isso...E eu também.