sexta-feira, 29 de maio de 2009

ATORES, ESSES IMORTAIS...


Por Luiz Dranger...

"Adoro cinema e assisto tudo que posso em vídeo preferivelmente, já que não tenho saco para enfrentar filas e, já passei da idade de ir ao cinema para pegar na mão da gatinha ou roubar um beijo. Não perco um Oscar, apesar de ser um saco, frequento o IMDB, aliás recomendo para todos www.imdb.com onde pesquisamos filmes, diretores, atores e atrizes. Gosto de vários, nos seus diversos generos, mas tenho percebido ao longo do tempo que, apesar de serem atores soberbos todos tem uma característica ou um tique qualquer. Não importa se fazem papéis de mocinhos ou vilões; está sempre lá. O Harrison Ford por exemplo, sempre tem uma expressão bucal, o Bruce Willis uma piscadinha e expressão do seu olhar característica. Voltando no tempo, nunca poderia imaginar o John Wayne incorporando um personagem gay, e o próprio Humphrey Bogart sempre igual nos diversos personagens interpretados. Esta semana assisti um filme que a princípio é mais um da linha de produção hollywoodiana, mas vi um personagem em um papel completamente diferente de tudo que fez até hoje, e completamente isento de tiques, bocas, olhares, etc...

Sir Anthony Hopkins, fazendo um papel de um personagem apaixonado por motos e cujo sonho era bater o record mundial de velocidade, o que conseguiu em 1967 com uma moto fabricada em 1920 ! O filme é baseado em uma história real, de um neo-zelandes maluco.


Uma obra prima de atuação. O diretor, Roger Donaldson, um australiano que fez uns 10 filmes, talvez 2 conhecidos, Cocktail com o Tom Cruise e The Bounty com o Hopkins (o motim). Não sei muito sobre ele, mas desta vez se superou dirigindo um filme fantástico sob todos os aspectos; diálogos densos e consistentes, uma fotografia primorosa e um desempenho impecável de Sir Anthony Hopkins, o melhor de todos e só ganhou um Oscar como Mr. Hannibal. Este ator é o the best of the best. Não tem tiques, expressões próprias e encorpora o personagem como ninguém. Não percam, em portugues o título é “Desafiando os Limites” e em inglês “The world’s fastest Indian”.

A Indian, para nós motociclistas foi um ícone, concorrente da Harley Davidson, mas sempre procurando o desempenho e a característica esportiva. A fábrica era em Springfield, Massachussets, New England, e na época era a briga do americano com o inglês. O americano, no seu próprio país venceu infelizmente, já que hoje a Indian não existe mais. Fazer o que ?

O próximo post será sobre atrizes e as grandes gatas do cinema.

Abraços, LD

(reprodução)

12 comentários:

Rick Drift disse...

Concordo, excelente filme que a poucos dias consegui comprar na Livraria Cultura.

Abraço e ótima telinha

Jovino disse...

Luiz,
Adoro cinema e tenho um vasto material herdado do meu pai que era fã, principalmente, do cinema hollywoodiano e um profundo conhecedor dele, como revistas das décadas de 40, 50 e 60, como filmelândia, Cena Muda, Cinelândia e outras, todas bem guardadas e alguns álbuns de fotografias daquela época importados.
Quanto a este filme, cheguei a comprar 3 deles em camelôs (que era onde se achava quando foi lançado) mas todos vieram com um defeito grave, não tinha som, por isto, guardo a frustração de não o ter assistido.
Sou fã das motocicletas Indians e tenho um amigo aqui em Brasília que tem um museu chamado "Museu todas do Tempo" onde tem cerca de duzentos itens, entre motocicletas desde os primórdios delas até a década de 70 e 3 Indians Chief muito bem cuidadas e um monte de bicicletas.
Aliás, a Harley, se não me falha a memória, foi quem comprou a Indian e a descontinuou para acabar com a concorrência
Concordo com você, acho o Antony Hoppkins um dos grandes atores juntamente com alguns dos meus preferidos, Anthony Quinn e James Cagner.
Jovino

Jovino disse...

Digo "Museu Rodas do Tempo"
Jovino

JQuuest disse...

Esse filme é algo de nobre...tem uma mágica que não dá para explicar. Eu pessoalmente o vejo quase todo mês...parabéns pela coluna! Que venha mais...

vitão disse...

Acho que a Indian sucubiu à depressão dos anos 30, e foi comprada pela HD mesmo. Aliás , sobre ingleses e americanos, daria um romance a fabricação dos R&R em Boston, dos anos 20 até 30 e poucos. Foram uns 2.000 carros.

jonny disse...

bem legal, nao conhecia esse filme. vou ver se acho pra ver.

M disse...

Vitão,
A fábrica da RR nos USA era em Springfield, MA; onde foram feitos 1700 Silver Ghosts.

Pacman disse...

Muito legal ter o Dranger aqui e escrevendo muito bem sobre um assunto do qual pouquíssimos não gostam.Benvindo Luiz.
Esse filme passou há pouco tempo num desses canais à cabo,e é realmente ótimo.O Hopkins é fantástico em tudo o que faz.E você esqueceu de falar sobre as bocas e caretas do De Niro,sempre as mesmas.

Cuore Sportivo disse...

Filme fantástico!

Luiz: bem vindo obrigado pelas contrbuições

regi nat rock disse...

Discuti esse filme no blog do FG com nosso saudoso amigo Veloz, uns meses antes dele ir pro céu dos pilotos.
Havia assistido numa madrugada insone, zapeando pelos canais. Peguei no comecinho e o que me segurou no canal foi Sir Anthony, um ator fabuloso. Depois foi a história tremendamente bem contada que cativa quem aprecia desafios. E o que o personagem (que ainda estava vivo quando do filme) enfrentou de desafios por um sonho é uma coisa do outro mundo.
E seu recorde não foi batido. Com aquela cangalha motorizada, fez acontecer. Inacreditável!!. Grande filme, grande história real. Quem não viu, não pode deixar pra lá.

Primo disse...

Grande Luiz, excelente materia.
Hopkins é soberbo.
Sua atuação como o ´´comedor´´ em O SILENCIO DOS INOCENTES é algo sensacional.
Dranger, tenho postado uma serie chamada DIVAS, em que homenageamos (pelo menos tento..rss) as grandes atrizes do cinema, e temos tido a colaboração do mestre Joca, mas precisamos mais...seja bemvindo e nos prestigie com mais !

roberto zullino disse...

Exceletne matéria e lembrança. Quem quiser fazer o download do vídeo pode usar o link: http://oneclickmoviez.com/2009/05/the-worlds-fastest-indian-2005-limited-dvdrip-xvid-done/

São dois CDs, baixa um depois baixa o outro. A qualidade é excelente, mas não vi se tem algum download com legendas.

A coisa mais fácil hoje em dia é baixar filmes inteiros. Não precisa usar esses Torrents que são pelo menos estranhos. É só escreve no google o nome do filme, colocar uma barra e escrever megauploads. Vão aparecer um monte de links para blogs. É só ir pesquisando nos blogs que se acha.

Tem qualquer filme, é só procurar. Filmes novos são os mais fáceis, assisti alguns indicados ao Oscar antes da cerimônia.