quinta-feira, 2 de julho de 2009

O SOM DO COMPARSAS - IRA! e PARALAMAS



Duas bandas emblemáticas, que embalaram minha geração.
E Barone arrepiando na bateria...

12 comentários:

Primo disse...

Sampa e Brasilia sempre foram dois berços explendidos do rock brazuca.
Jonny e Jovino devem ter muitas histórias pra contar...

Jovino disse...

Primo, me lembrei agora de uma coisa: sobre bandas aqui da cidade, tem uma das mais antigas daqui e nem sei se existe mais, lá do início da década de 70. Sabe qual o nome dela? Sepultura, isto mesmo e o cara fazia ou tentava fazer um som parecido com o do Black Sabbath, uma coisa bem fúnebre e era um tecladista bem ruizinho, mas uma coisa ele estava certo, o nome Sepultura era dele e registrado e ele andou brigando com o pessoal do Sepultura (que faz sucesso) por causa do nome, mas não sei no que deu isto.
Se fosse contar aqui sobre bandas de rock daqui daria muitos e muitos capítulos, pois o meu irmão é músico e participa do cenário musical desde o final da década de 70 e eu sempre estive junto do pessoal da música.
Nós organizávamos um Concerto aqui na cidade naquela época chamado "Penelão da Arte" e rolava de tudo lá em termos culturais, tanto na área musical, quanto teatral, literatura e uma vez, o pessoal do PunK (como era chamado – Legião, capital, Plebe e outros) pediram um espaço para tocarem lá.
A banda não me lembro o nome, mas eram integrantes misturados do pessoal que fez sucesso nacional e o baterista era o Bonfazinho (Legião Urbana) mas não tocava absolutamente nada e o meu irmão foi quem assumiu a batera e eles começaram puxando um ritmo bem alucinante e a letra falava algo asssim: "Romeu e Julieta, que coisa mais careta, Suco de Cajú, vá tomar no c...” e aí, o morador que estava gentilmente cedendo a energia para o som através de uma longa extensão de fios e que era muito religioso, desligou a tomada e a banda ficou fazendo mímica e todos ficaram muito putos da vida com o "proprietário da energia" improvisada. Depois, conseguimos patrocinio do comercio local e do GDF e aí a coisa cresceu.
Brasilia era uma cidade pequena, mas em termos culturais, naquela época, era bem efervescente.
Quanto ao show aí, interessante é que o Scandura (não sei se escrevi certo) é canhoto e toca com as cordas invertidas, o Tony Iommi e o Jimi Hendrix tocam com as cordas na posição normal e o Paul Maccartney com as cordas invertidas, estes que me lembro agora.
Jovino

Jovino disse...

Troquei tudo. O Scandura toca com as cordas na posição normal da guitarra, o Tony Iommi e o Jimi Hendrix é que tocam com as cordas invertidas e o Paul com as cordas na posição normal, certo Jonny?
Jovino

RACER X disse...

Pelo que lembro, o Paul é canhoto, ele toca com o baixo pro outro lado...

RACER X disse...

Qto ao rock brazuca, tenho uma historia divertida (ou trágica), depende de quem participou...
Eu e o Irineu temos um amigo que até o fim dos 80 tocava batera, o Bola.
Pois bem...um tal de Paulo Ricardo e um desconecido Schiavon procuraram ele para formar um trio, tavam precisando de um baterista. Os 2 foram na casa dele e começaram a mostrar o repertório: Loira Gelada, Olhar 43, Radio Pirata, etc..
No final, ele perguntaram pro Bola:
- E aí, bicho? Topas entrar na banda?
E o Bola:
- Puta que pariu! vcs são muito ruins!! O som de vcs é uma merda!! Olhar 43, bicho? que porra é essa? Tou fora!!!

Nem 2 meses depois, estourava nas rádios o RPM.
Acreditem, se quiserem...

Primo disse...

É...o mundo do espetaculo deve tá cheio de historis do genero...é da vida.
Jovino, imagino a fauna q deve ter sido tudo por ai...q bom.

Irineu disse...

Mais ou menos nessa época o Bola preferiu tocar com o Kodiak Bachine (achei até site desse cara), que óbviamente "não virou".

Jovino disse...

Jonny, este bola, pisou na bola. Se 2 meses depois eles estouraram é porque, na minha concepção, eles não eram ruins assim e o cara deveria ser bem prepotente, se achando o cara.
Mas o Legião Urbana antes de estourarem tinha um guitarrista que saiu fora para novos conhecimentos e pouco tempo depois o Legião estourou e o cara, ninguém conhece, nem eu me lembro mais o nome dele.
Primo era um caldeirão cultural e de lá sugiram muita gente boa.
Jovino

SALOMA disse...

caraca, o Jovino manda bem!

Primo disse...

Eu zuava com o Jonny, em nossas bebedeiras padocais, chamando-o de Ze Ramos Tinhorao, famoso critico, se nao me engano de O GLOBO, mas Jovino é o próprio.
O cara é uma enciclopedia...grande Jovino !!!

RACER X disse...

O Jovino deve ter feito suas doideras pelo DF, hehehe..
Quando eu produzia uma banda dark (sim, me meti nessas!), Os Virgens Lagartos ficava pra cima e pra baixo carregando 4 malucos soturnos e fedidos com seus instrumentos no meu Gurgel, indo dos ensaios no Cambuci para os shows da banda no Madame Satã e Rose BomBom...
E era gozado, pq além deles ouvirem Cure, Sisters of Mercy e outras coisas "deprês" dos 80, eles curtiam muito o Plebe Rude, que aprendi a gostar tb. Mas não podiam nem ouvir Legião e Capital inicial, considerado por eles muito comercial.

Jovino disse...

Ah, Jonny, aprontações!! É melhor eu ficar quieto, mas tem um irmão meu que mora aí em Sampa que eu não aprontei nem 1/10 do que ele aprontou.
Jovino