terça-feira, 14 de julho de 2009

SEMANA DO ROCK NO COMPARSAS - PARTE 4


Depois de 3 baluartes do rock, voltemos um pouco ao passado, mas nem tanto assim, hehehe.
Ele deixou os pais em polvorosa, os hormônios das moçoilas atingiram grau máximo na escala Richter, enfim, nada melhor que depois do Queen venha The King: Elvis Presley.


7 comentários:

Irineu disse...

Já tá na parte 4 e nada de Frank Zappa...

Tô começando a ficar preocupado.

RACER X disse...

calma, Beti, calma...

RACER X disse...

Sem falar que Frank Zappa é HOUR-COUNCURS, merece um especial de 3 semanas...

Irineu disse...

Va bene. Vou cobrar.

:)

Um cara que teve a manha de usar nomes tais como "I promise not to cum in you mouth", "Why does it hurt when I pee" e "But who was Fulcanelli?" para designar suas músicas não pode ficar de fora de nenhuma lista séria de rock. Na verdade, dado o retrospecto do cara, não pode ficar de fora de nenhuma lista de música.

Jovino disse...

Para mim, Elvis foi o cara mais louco que o Rock produziu, pois se a gente pegar a época dele em 1950, o cara colocava calça jeans, camisa vermelha, que era o símbolo da rebeldia e fazia aquele requebrado remexendo todo o quadril e enlouquecendo os seus fãs em todo o mundo .
Elvis passou por várias fases, o começo arrasador, a época em que ele serviu o exército e chegou a cantar nos campos de concentração da querra do vietnã e depois quando voltou, um cara totalmente careta e aí já apanhado por hollywood que o transformou num grande astro açucarado. Depois, veio a época das drogas, drogas de tudo que é tipo, chegando ao ponto de comprar uma farmácia para poder ter acesso aos seus barbitúricos que ele consumia muito e que o deixou bem inchado.
O cara ficava tão louco, que ele pegava um ovo cozido e colocava tanta pimento do reino que o ovo ficava preto de tanta pimenta.
Também, como Michael Jackson, foi usado e sugado por seus empresários e levado a morte.
Um de seus grandes momentos foi num dos ultimos shows que ele fez no Havaí e destaco a magnífica interpretação dele ao piano de “Unchained Melody”, um clássico romântico, que 56 dias após esta sua última apresentação em 16 de agosto de 1977, ele morre aos 42 anos.
Jovino
http://www.youtube.com/watch?v=E32SCqI_3sE

Irineu disse...

He he he...

Teria o ovo cozido entubado de pimenta do reino que ver com "I did it my way"?

:)

Jovino disse...

Irineu, quem sabe não tem a ver.
Esta história do ovo eu vi em um programa em que o seu antigo empresário disse que ele tinha perdido até a sensação do paladar, pois ia colocando tanta pimenta do reino num ovo que ele ficava preto e era devorado instataneamente.
Agora, tenho uma caixa de vinil dele em que ele canta uma das maiores canções românticas americanas, também, acompanhado ao piano, mas ele tem um acesso de risos e não consegue parar e até o maestro fica muito puto, mas ele tenta se recompor e aí a coisa piora muito e ele se solta e cai na gargalhada e não consegue mais parar, inclusive, um critico diz que quando a gente estiver por baixo, é só colocar esta música que o astral sobe logo e é bem engraçado mesmo.
O cara era muito louco.
Jovino