terça-feira, 2 de março de 2010

O SOM DOS COMPARSAS: LOU REED

O roqueiro que influenciou de músicos a artistas plásticos completa 68 anos hoje.
Com vocês, SWEET JANE.

8 comentários:

Jovino disse...

Grande Lou Reed,
Muitos não sabem, mas o Lou Reed foi um dos precursores do Punk Rock, talvez, até inconscientemente, pois o seu visual meio andrógeno lançado nos shows ao vivo em 1974 e que deu origem a uma das maiores pérolas que o rock and roll produziu que são os álbuns “Rock and Roll Animal” e “Lou Reed Live”, ambos gravados ao vivo destes shows e que nunca apareceram em filmes, acompanhados pelos lendários Steve Hunter e Dick Wagner que dão um verdadeiro show de como se fazer o uso perfeito de seus instrumentos, já bastariam para mim, mas ele produziu vários discos ao longo de sua carreira.
Interessante, que ele começou com um trabalho mais pesado e depois partiu para uma carreira mais para as baladas, mas manteve o longo dos anos, a mesma competência de sempre.
Nesta versão postada de Sweet Jane, é bem diferente da paulera que eles fizeram nos discos citados acima com a mesma música em que eles fazem umas 3 ou 4 variações de ritmos, isto, na introdução, até ele entrar e ser ovacionado pelo público.
Abaixo, a versão de 1974 ao vivo.
Sei não, mas vou acabar criando um blog só sobre rock and roll setentista.
Jovino

http://www.youtube.com/watch?v=7FdWPeHFAMk

RACER X disse...

Tou dentro, Jovino.
Andei pensando sobre isso com o Primo, vamos se falar.
E tem várias vertentes nos 70, é uma década muito rica de material.
Eu cuido dos progressivos, blz?

Quanto ao link, foi o mais de qualidade que achei, por isso a postagem. Mas eu lembro dessa versão ao vivo, os vinis eram coloridos que nem disquinho infantil e era uma paulada só.

Let's take a walk on the wild side..

abs,

Irineu disse...

Ótima idéia. Serei um assíduo visitante. Só não prometo contribuir porque dessa época minha praia é, como todo mundo sabe, Frank Zappa quase que exclusivamente.

Jovino disse...

É isto aí Jonny, vamos amadurecer a idéia. Acho que pode dar certo sim, pois o que tem de rockeiros não tá no gibi. Já temos a adesão do Irineu.
Jovino

Primo disse...

100% dentro...rock´n´roll !!!
e ontem, em pleno niver dessa fera chamada Lour Reed, tocava em Sampa aquela ´´coisa´´ do Coldplay...
Segundo consta, o som foi uma merda, baixo, e o show foi na Gafieira Panetone, aquela...huahuaaaaa
Viva LOU REED !!!

RACER X disse...

maldade, Primo...eles tocaram baixinho pra não acordar o tecnico deles, que está com Ausencia de Vitória em Clássicos...

regi nat rock disse...

Eu fico absurdamente frustrado pois não consigo "focar"A, B ou C e o resto do alfabéto. É incrível, mas é só dar os primeiros acordes e a musica inteira vem na memória, mas lembrar - antes - quem, quando, onde, com que roupa, cor da cueca, infelizmente não é minha praia.
Mas serei dos primeiros a visitar permanentemente uma proeza dessas. Só.
Lou Reed, beleza, fazia tempo que não ouvia nada dele.

Jovino disse...

ALiás, o rock fluiu muito, como muitas outras culturas, no final e início da década de 70 onde houve o desbum da criatividade.
Regi, é que eu vivi intensamente esta época indo atrás de tudo que a gente conseguia de reportagens, revistas importadas, que era raro, mas sempre aparecia algum apaixonado e participava a todos e além disto, havia um critico de música do Correio Braziliense que era muito amigo meu e que recebia tudo que tinha de novidades das gravadoras para serem divulgados e este cara conhecia muito de rock e era muito bem relacionado.
As vezes, ficávamos até altas madrugadas ouvindo e discutido o lançamento de um disco e aí ele fazia o seu trabalho de escrever as críticas no jornal e era uma página inteira que ele tinha.
Depois, pirou, abandonou tudo, vendeu as 4 paredes de discos que ele tinha e virou hare hare. Uma pena.
Jovino