segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

DIVAS - INGRID BERGMAN

Protagonista de um dos mais cultuados filmes de todos os tempos, o clássico CASABLANCA, a sueca INGRID BERGMAN representou a fina flor do estilo próprio no cinema.

Mãe da maravilhosa Isabella Rossellini, fruto do relacionamento ultra escandaloso para a época (ambos eram casados e juntaram os trapinhos pra viver um grande amor) com o diretor italiano Roberto Rossellini, já era famosa na Suécia natal quando estourou em Hollywood e ganhou seus 3 Oscars pelos filmes À MEIA-LUZ, ANASTÁCIA e ASSASSINATO NO ORIENT EXPRESS.

Mas foi em CASABLANCA que ela se tornou definitivamente uma grande dama do cinema como a sofrida Ilsa. É inesquecível a sequencia da bela dizendo para o pianista Sam: ´´toque outra vez Sam...toque As Time Goes By´´.
Ah o cinema ... atire a primeira pedra quem não viu esse filme !

9 comentários:

PacMan disse...

Que classe Primo,que classe!!!Me refiro a ELA,claro!
Assistí,e atiro a préda niquem dissé que o firme num é bão...

Buonanno disse...

São lindas e as fotos então nem se fala. O Primo tem bom gosto.

Primo disse...

Po Brimo, pensei que ´´sesse´´ eu a ´´crasse´´...rssss
E a filhota, Isabela Rossellini, herdou a beleza da mãe...está inesquecível sendo judiada pelo Cafa de carteirinha Dennis Hooper em VELUDO AZUL, dirigida pelo nao menos cafa e marido da fofa na época, David Linch.
Eu reeeeeeeeeeeeecomeindo !!!

Virgo disse...

Mais do que a beleza do rosto, o que ainda me impressiona nos filmes dela é aquele olhar... Os olhos dela em Casablanca, nas várias cenas em claro-escuro com Boggie, e, especialmente na famosa cena do piano, eram de fazer entregar a carteira, a chave do carro, do apartamento e o que mais ela pedisse.

Tudo isso para, ao fim e ao cabo, Rick dispensá-la no aeroporto para ficar com o chefe de polícia...

jovino disse...

Para mim, as grandes musas do cinema surgiram nas décadas de 50 e 60 e marcaram muito pelo glamour que elas deixaram para sempre no cinema mundial e muito do que veio depois foi inspirados nelas. A Ingrid Bergman tinha um rostinho angelical e lindo, uma das minhas preferidas, outras se destacaram não pela beleza marcante, mas pela firmeza de suas interpretações como a alemã Darlene Dietrich e Greta Garbo.
Outras que gosto muito é a Lauren Bacal e Merilin Monroe (tenho posters de todas elas, sendo que a da Merilin deve ter uns 2 metros de altura e colorido).
O meu pai era fanático por cinema e um profundo conhecedor do cinema hollywoodiano e me deixou centenas de revistas como Cena Muda e Filmelândia e alguns álbuns importados da época sobre determinados filmes.
Jovino

PacMan disse...

Pô Jovino,voce esqueceu de mencionar a +++(para mim),Ava Gardner !!!!
Primo,quando chegar a vez dela,capricha na foto.Mas são tantas magníficas,né não?

jovino disse...

Pac Man, citei apenas as que me veio na mente na hora, mas tem tantas que se a gente pesquisar na internet vai aparecer pelo menos umas 60.
Concordo, a Ava Gardner é maravilhosa também.
Jovino

Primo disse...

Jovino, tens um tesouro nas mãos, seu pai sabe das coisas.
De uma olhada nos posts das Divas anteriores, tem algumas homenageadas que vc certamente vai gostar.
O cinema realmente é algo fascinante...

dennis aluizio disse...

Filmaço. Só uma coisa, a frase "toque outra vez Sam", embora tenha virado uma espécie de símbolo do filme, na verdade nunca foi dita.