sexta-feira, 24 de abril de 2009

COMPARSASTUR

Vai sair de férias e não sabe para onde ir? Que tal alugar um carro e passear pelas estradas européias?

A idéia parece comum, mas esta dica é diferente.

Acostumados desde pequenos com carros de corrida dos anos 50, dois irmãos holandeses resolveram construir um carro para passeios pela Europa e reviver os tempos das corridas de estrada.

A base e o motor (2.500cc com 180 CV) são do Triumph TR6 e a carroceria foi feita de fibra de carbono. Com baixo peso, deve ter ficado muito divertido.

Pronto. Agora é só marcar na agenda e boa viagem. Mais informações estão no site www.huetbrothers.com.


(reprodução)

10 comentários:

SALOMA disse...

Não entrei no site, mas já simpatizei com a barata...Eric, repara que ele está usando as sobrecalotas parecidas com as suas da fuca!

Cuore Sportivo disse...

Vale a visita. Tem vídeo com o tipo de passeio que é proporcionado.

jonny disse...

gostei mutchuuu!!

roberto zullino disse...

Esse brothers são uns enrolões, lançam esses factóides para depois vender relógios. Já lançaram o carro junto com viagem em esquema de time-sharing faz uns dois anos. No final, tentam vender relógio.
Além disso, o carro é uma carroça antiga, não passa de TR6 que era uma merda com uma carroceria de fibra.

Anônimo disse...

qto odio no coracao...

M disse...

O Zullino tá azedo hoje !
O TR6 é um bom carro !

M disse...

Saloma,
Tanto as rodas como as calotas, são as do TR6.
MAS este brinquedo ficaria bem mais interessante com as rodas raiadas, que eram opcionais no TR6.

roberto zullino disse...

Mais ou menos, até que gosto de um TR6 pelo seu caráter de trator, mas esses brothers basearem essa ficcão num TR6 é demais. Já que é ficção a mentira é livre.

M disse...

Na verdade, os comedores-de-chocolate não precisavam "inventar" esta carroceria. Um TR6 já seria de bom tamanho !
Ou que usassem a carroceria do Devin, que dá de 10 nesta aí !

roberto zullino disse...

Eu tinha o folder que me enviaram, o carro é meio primitivo, não propriamente feio ou ruim, mas daria para fazer aqui em casa sem problemas. O negócio todo dá impressão de pastel cheio de vento, não necessariamente ruim, mas sem "sustância".