domingo, 6 de setembro de 2009

MALASIA: E CONTINUAM AS INVESTIGAÇÕES...

Domingão chuvoso, Palmeiras continua lider, Brasil mandou Maradona seguir outras carreiras e o Esporte Espetacular de hoje veio com essas imagens. O programa recuperou todas as imagens do GP de Cingapura e encontrou uma cena de Nelsinho durante a volta de apresentação que levanta ainda mais suspeitas. O brasileiro rodou bem próximo a uma parte do muro de proteção. Segundo o comentarista da TV Globo Reginaldo Leme, a manobra de Nelsinho no antes da prova lembrou a da batida, o que poderia indicar uma espécie de “treino” para realizar o que supostamente foi combinado com a equipe para aquela corrida.
Na ocasião, Fernando Alonso tinha feito uma troca de combustível bem cedo, era o último colocado e estava praticamente sem chances na corrida. A batida de Nelsinho Piquet causou a entrada do safety car, perfeita para Alonso, que conseguiu chegar à primeira posição. A ordem teria sido dada pelo chefe da equipe, Flavio Briatore.
O Esporte Espetacular também fez um levantamento de outras grandes polêmicas que marcaram a Fórmula 1. Um dos escândalos lembrados foi a freada de Rubens Barrichello para que Michael Schumacher vencesse o GP da Áustria, em 2002. Belezura de vídeo auto explicativo...
Aqui, de volta o video postado ao meio dia: CENSURA NÃO!!! Chove chuuuva, chove sem paraaaaar...




fonte: http://globoesporte.globo.com

23 comentários:

RACER X disse...

Beliscada? sei, sei...

roberto zullino disse...

O emo é inocente, é inimputável, ele é piloto café com leite.

Ele apenas caiu na influência de más companhias, mais uma prova que devemos sempre vigiar com quem os filhos andam.

Agora eu que pergunto. Onde estava o papi nessa hora?

Não foi e abandonou o coitadinho na mão de um fauno como o Briatore. Acho que deveria ser processado por abandono de incapaz.

Primo disse...

Ordens absudas nao devem ser obedecidas, nem no exercito.
Agora, achar q o cara tava ensaiando a batida na volta de apresentação é o plim-plim querendo se vingar do Nelsao, q detona eles a cada entrevista.
Vai dar pizza de novo...

roberto zullino disse...

Não vai dar pizza não, o Briatore dança, Max chicotinho rides again antes de deixar a Fia, o Ron Denis já dançou e agora é o Briatore.

O emo vem correr na stock, será que deixam?

regi nat rock disse...

Inimputável ou não, certamente vai dançar, como rebarba do Bria.
Numa dessas sobra até advertencia seguida de multa astronomica pro Alonso.
Aguardemos.
O xará exagerou e tá jogando fora o bom transito que sempre teve com o Nelsão.
Vou te contar viu; o o$$o da RG é bem $uculento , né não?

Jovino disse...

Ou tudo isto dá em Pizza ou a carreira do Nelsinho está bastante comprometida, mesmo que eles queiram atingir somente o Briatore, um está ligado ao outro.
O Eduardo Correia tem uma teoria meio absurda mas interessante. Tudo isto armado pelo próprio Briatore para desvalorizar a Renault e compra-la posteriormente após ela sair fora e o Nelsão envolvido também, por isto, o silêncio dele para conseguir uma vaga para o Nelsinho.
Jovino

Pé de Chumbo disse...

Não acredito que o Piquezinho fizesse isso. Nelsão não aceitaria de jeito nenhum.
Ainda confio na esportividade do Piquet.
Só acho que, com essa confusão toda, tava na hora do véio Piquet vir à publico e botar a boca no trombone, como ele sempre fêz.
Poquê está em silêncio?

roberto zullino disse...

Não é absurda, as instalações da Renault já são do Briatore, ele as aluga para a Renault.
Algo me diz que as cassandras estão manobrando nos bastidores, aí incluído o Briatore e o Piquet. Podem até não estar juntos, mas estão manobrando.
O silêncio dos Piquets e a sanha do Jeguinaldo em aparecer acusando, a despeito de sua propalada amizade, indicam que os autores da denúncia devem ter sido os Piquets mesmo, mas devem ter negociado alguma coisa em termos de equipe ou assento para o emo. Nisso a Globo e o Jeguinaldo podem ser peças importantes na crença de que foi feita maracutaia mesmo, mas no final aparecerá apenas o Briatore como culpado com o emo posando de coitadinho enganado pelo cruel patrão, dá uma novela de Charles Dickens, um Oliver Twist moderno.
O Max é praticamente o dono real da Manor, aí pode estar a recompensa pelo defenestramento do Briatore.
O que os caras não fazem para preencher os 15 dias de intervalo até Monza.

RACER X disse...

Affeee!! proibiram o video de veiculação, mas na internet sempre tem um jeito...taí o video de volta, em alta resolução. Tão pensando o que?
Aqui tem café no bule!

roberto zullino disse...

O video está no site da globo: http://video.globo.com/Videos/Player/Esportes/0,,GIM1118927-7824-NELSINHO+PIQUET+TENTA+EXPLICAR+O+POLEMICO+ACIDENTE+NO+GP+DE+CINGAPURA,00.html

RACER X disse...

Zullino, resolvi o problema...os caras lançam a merda no ventilador e depois ficam censurando o que eles mesmo publicam.

Mas a pergunta fica no ar: CADÊ O PAPI QUE Não DEFENDE A CRIA???

regi nat rock disse...

Pela troca de mails do Zullino com o Dú, a bagaça se resolve dia 21.
Só quero ver.Mas que tá esquisito o silencio do Nelsão, ah, isso tá!

FRITZ JORDAN disse...

O video que estava antes era "exclusivo p/ territorio brasileiro", aqui nao dava p/ abrir.

Agora deu!

roberto zullino disse...

Dia 21 é a audiência da Renault no Conselho Mundial de Esporte a Motor. Pode ser que se tenha alguma novidade ou mesmo que vazem informações.

Acredito que o autor da denúncia foi o próprio Piquet pimpolho, a declaração do Bernie deu a entender isso.

O Reginaldo deve estar na jogada para mandar a merda no ventilador, acredito que a mando dos Piquets mesmo, afinal, é incompreensível a atitude dele como amigo.

A matéria da Globo é enfática, houve a maracutaia. O Reginaldo e a Globo seriam os últimos a tocar o bumbo.

O Max é o dono da Manor, pode ter feito uma troca da informação por um assento, a mesma coisa os outros chegantes que podem receber algum, além do espólio da BMW.

O alvo é o Briatore, não apenas dos Piquets, mas do Max.

O Bernie fica no muro, não briga com ninguém, ele deu ao Briatore os direitos de transmissão para a Espanha onde o Briatore recebe US$ 12 milhoes apenas para assinar um papelucho com uma caneta Bic em nome da empresa dele na Inglaterra. O Flavio não é doido de ter empresa na Italia que lá deve ter muito mafioso e ele deve ter medo, hahahahahaha.

Genarino disse...

Non ha detto mafia senza pulire la bocca...

Jovino disse...

O Nelson estava neste final de semana no encontro de antigos aqui em Brasilia e aparentemente, tudo bem com ele. Chegou em um reluzente Rolls-Royce, conversou com um monte de gente. Mas também, ninguém tem coragem de tocar no assunto Renault e Nelsinho.
Jovino

RACER X disse...

covardes!!!

SALOMA disse...

A Renault poderá ter a mesma acusação de infração dos regulamentos e conduta anti desportiva, como a McLaren foi acusada perante o caso de espionagem com o dossier da Ferrari. A McLaren foi excluída de pontuar para o mundial e pagou 100 milhões de dólares de multa. Se a FIA comprovar as denúncias, A Renault pode ver a sua pena aumentada em relação ao que aconteceu com a McLaren. E mesmo Piquet corre o risco de ser banido durante alguns anos da competição, o que acabaria com a sua carreira...

Jovino disse...

O problema Jonny é que ele estava acompanhado por uma feroz Poodle que intimidava todos que tentavam chegar perto. Esperto o cara, não!
Jovino

regi nat rock disse...

Poodle?
Melhor esclarecer Jovino, já que ele conversou com um montão de gente.

Jovino disse...

É até engraçado, mas ele estava a tira colo (debaixo do braço)com uma Poodle brabinha, mas alguns "corajosos" a encararam, sempre tem os puxas, né.
Quanto menor,mais invocada.
Jovino

roberto zullino disse...

Agora ferrou tudo, o autosport que é um site sério mandou no ventilador.

============================
Race-day meeting key to Renault case
By Jonathan Noble and Michele Lostia Wednesday, September 9th 2009, 16:20 GMT



A meeting between Nelson Piquet, Flavio Briatore and Pat Symonds hours before last year's Singapore Grand Prix is central to the race fixing allegations surrounding the Renault team, AUTOSPORT has learned.

With the FIA's World Motor Sport Council due to meet on September 21 for Renault to answer charges that the team caused a deliberate crash in Singapore last year to help Fernando Alonso win, sources have confirmed for the first time background details of the case.

AUTOSPORT understands that key to what happened in the race is the discussion that took place in one of Renault's offices at the Singapore track on the Sunday, where race tactics were discussed between Piquet, team principal Briatore and director of engineering Symonds.

Sources claim that in evidence submitted to the FIA by Nelson Piquet, the Brazilian driver says he was asked by Briatore and Symonds to crash deliberately early in the race so as to help Alonso win.

Piquet says that he agreed to do so because he felt uncomfortable about his situation at the team, with Renault having not renewed his contract for 2009 at that time - and Briatore was stalling on making a firm commitment. Piquet suggests that he only went ahead and caused the accident because he felt he would be rewarded for his actions.

In his evidence, Piquet claims that he was taken aside by Symonds after the first meeting and instructured that he should crash on lap 13 or 14, shortly after Alonso's scheduled first stop, at Turn 17.

The reason this part of the track was singled out was because there were no cranes present there to lift the car away, so any accident would virtually guarantee a safety car.

Piquet's claims have, however, been denied by both Briatore and Symonds in documents that are believed to have been submitted with the FIA. Although they confirm that the meeting between the three of them took place, both suggest that it was Piquet's own suggestion to cause an accident.

Sources claim that the Singapore race-fix matter came to light on July 26 - the day of Piquet's last race for Renault in Hungary - when his father Nelson contacted FIA president Max Mosley to make him aware of what had happened.

Piquet Jr. then visited the FIA's headquarters in Paris on July 30 to present a statement to FIA representatives, believed to be stewards' advisor Alan Donnelly, and external investigators from the Quest agency.

Following Piquet's testimony, the three stewards from the Singapore Grand Prix, plus two external investigators from Quest, were flown to the Belgian Grand Prix to conduct interviews with Renault representatives.

A report in Italian magazine Autosprint also suggests that telemetry data from Piquet's car has emerged as another reason why the matter has gone to the WMSC.

At Turn 17 where Piquet crashed, normally the rear wheels of the Renault would lose grip on the exit - requiring the driver to ease off the throttle briefly. However, on the lap he crashed, Piquet kept accelerating even though the rear wheels had lost grip.

Briatore is reported to have claimed that he was: "a victim of extortion by the Piquet family.

"I confirm the meeting with Piquet on Sunday morning, but nothing like that was ever talked about. I also remember that Piquet at Singapore was in a very fragile state of mind. Besides that, there are the audio recordings where I express disappointment when I see on the screens that Piquet had crashed."

Symonds is also reported as saying: "It's true, during the Sunday meeting with Piquet the issue of deliberately causing a SC deployment came up, but it was proposed by Piquet himself. It was just a conversation."

Renault has said it will not comment on the matter officially before the WMSC hearing later this month.

roberto zullino disse...

O que foi feito foi para renovar o contrato para 2009, coisa não cumprida pelo Flavio que se diz chatageado.
É um mar de lama, tem algum Getulio de plantão para se suicidar?