quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

A VIDA AO CONTRÁRIO

Texto que "rola" na Internet já há algum tempo de autoria de Charles Chaplin. Já há outras versões que dão o crédito, por exemplo, a Woody Allen.

“A coisa mais injusta sobre a vida é como ela termina. Eu acho que o verdadeiro ciclo da vida está todo de trás para frente. Nós deveríamos morrer primeiro, nos livrar logo disso. Daí viver num asilo, até ser chutado para fora de lá por estar muito novo, ganhar um relógio de ouro e ir trabalhar. Então você trabalha 40 anos até ficar novo o bastante para poder aproveitar a sua aposentadoria. Aí curte tudo, bebe bastante álcool, faz festas e se prepara para a faculdade. Vai para o colégio, tem várias namoradas, vira criança, não tem nenhuma responsabilidade, se torna um bebezinho de colo, volta para o útero da mãe, passa seus últimos nove meses de vida flutuando e termina tudo num grande orgasmo. Não seria perfeito?”

E você, concorda que essa vida "ao contrário" seria perfeita?

(Reprodução)

9 comentários:

Carlos disse...

O texto está mais para o Woody do que para o Chaplin, principalmente pela citação do relógio de ouro, que parece ser mais tradição norte-americana do que inglêsa. Enfim, um bom motivo pra gastar algum tempo em pesquisas...

SAHIB disse...

Esse texto, já o li diversas vezes. Dê várias formas e sempre atribuído ao Chaplin...e o tenho na minha mesa de trabalho, para lembrar que quando conseguimos sabedoria e experiência, não conseguimos orgasmo com tanta facilidade. Portanto viva e deixa viver!

Helio Herbert disse...

Uma vez eu lí uma que era assim...
"Nenhum homem verdadeiramente sábio gostaria de ter 18 anos novamente"
O importante mesmo é curtir cada fase de nossas vidas,com muita intencidade e no final ir para o céu...ou seria melhor o inferno...
Tanto faz desde que tenha carro antigo e muié nova...

Jonny disse...

O Curioso Caso de Benjamin Button é o mais novo filme de Brad Pitt em que essa situaçao acontece. Baseado num conto de F. Scott Fitzgerald. Para saber mais e ver o trailer, acessem: http://dropsculturaloblog.blogspot.com/2008/06/brad-pitt-velho.html

O filme promete!

Buonanno disse...

Hélio, quem dera eu tivesse 18 anos com a experiência que eu tenho hoje.

De qualquer maneira, lí outro dia, acredito que na Folha de S. Paulo, que numa experiência realizada recentemente, um grupo de jovens tomou medidas empresariais inspiradas no bom senso mais acertadas do que outro grupo de pessoas, essas de meia-idade, que se basearam na experiência.

Resumindo: esse papo de experiência é bull-shit de velho(eu incluso).

Gilles 313 disse...

A vida é perfeita da forma que é havendo motivos claros para que assim seja. Ninguém nasce perfeito mas a vida ensina como atingir a evolução se vc tiver olhos e disposição para encarar.

PacMan disse...

Carai, o pessoal anda bastante filosófico por aqui.Eu NÃO queria ser tão experiente,tão sábio,maduro,blá,blá...
Me deem meus 18 de volta,mais uma Ferrari como disse aí abaixo e podem ficar com todo o resto,deixando disponíveis só as belas que queiram dar umas voltinhas.
Aliás, do jeito que estou hoje, não aguentaria andar numa 430 por muito tempo sem me incomodar com a posição de dirigir,o banco,a dureza da suspensão,etc,etc.
E PQP, o tempo realmente não volta...

Helio Herbert disse...

Lí outro dia também...
"Sabe o que há de errado com a juventude de hoje...É que não fazemos mais parte dela"

M disse...

Pessoal,
Acho que se eu voltasse aos 18, com toda a "experiência" que tenho hoje, minha nova vida seria uma merda.
Com certeza, não fazia 1/10 das besteiras que fiz, e que no final, foi o que deram cor a minha juventude !
Portanto, deixo tudo com está.
Mas, como disse nosso amigo Pac, se tivesse uma Ferrari no lugar do Fusca 1200, acho que conseguiria suportar...